A Trindade

2005-06-20

VIII - Da confusão que por lá anda

Olá.

É com muito orgulho que vi os acontecimentos deste fim de semana.
Os meus ensinamentos foram seguidos.
Os homens que foram assaltados pelo exército do Arrastão, juntaram-se no Martim Moniz para oferecer a outra face, e a PSP não se fez rogada, que bonito que é ver como eles me seguem.
Se bem que algumas pessoas mal intencionadas os foram gozar e chamar nomes, mas não percebem, também estes merecem a minha compaixão.
Pelo andar disto, qualquer dia anda uma rebaldaria tão grande que ninguém se entende, é que os meus seguidores não sabem já de quem é que apanham.
Mas com pena estou mesmo da PSP, esses é que não sabem mesmo para onde se virar, se batem no exército do Outro, logo aparece a TV a dizer que foram brutos, racistas, se batem nos que gostam de mim, aparecem estes a dizer que são umas bestas, que só batem nos indefesos.
E depois aparecem aqueles da liga anti racista, que são hipócritas, que moram em Cascais em condomínios fechados e andam de carro e têm serviço de saúde particular, vêm falar que o exército do Outro são uns coitados.

Acho que o Luchifrer anda a trabalhar bem demais, começo a perder a corrida.

E isto entristece-me, é mau ver a sociedade corrompida por estes tipos com falsos moralismos, só Eu sou a luz e só a Mim me devem seguir, sim, porque na Bíblia não existem falsos moralismos nem hipocrisia.

Acho que vou mandar uma luz ao António Costa coitado, que tanto precisa.
E já agora um carrito de bombeiros que aquilo está preto. (Ai que não devia dizer isto, se algum jornalista lê!)

Beijem a vida, abracem a Luz.

(Humm, Tenho de despedir a agência de publicidade que me faz os slogans)